BH tem alta em ocupação de UTI, mas segue com a menor transmissão de 2021

Belo Horizonte registrou novo aumento na ocupação dos leitos de UTI para pacientes com COVID-19 e nos leitos de enfermaria para a doença nesta sexta-feira (10/9), segundo o boletim epidemiológico e assistencial da prefeitura. Por outro lado, a taxa de transmissão do novo coronavírus continua como a menor já registrada em todo ano de 2021, assim como no boletim dessa quinta-feira (9/9).

 

Segundo o balanço oficial, o RT segue em 0,86, segundo menor índice desde que a PBH passou a divulgá-lo diariamente, em 4 de agosto do ano passado.
O RT mede a velocidade de transmissão do vírus. Portanto, em média, 86 pessoas se tornam vítimas da pandemia a cada 100 diagnósticos na cidade. A estatística está no patamar de controle desde o dia 23 de agosto.
Já a ocupação dos leitos de UTI para pacientes com COVID-19 apresentou aumento: de 47,5% para 48,9%, também dentro do nível de controle. Esse é o caso da terapia intensiva desde 26 de agosto.
 
 
O percentual de uso das enfermarias também apresentou leve aumento de 31,5% para 31,7%, e é outro índice a ficar dentro da área considerada menos grave. As enfermarias estão em controle desde 26 de julho.

Vacinação

BH soma 1.924.624 aplicações de primeira dose, 1.035.381 de segunda dose, 59.207 de dose única e 3.023 de doses de reforço. Segundo a prefeitura, 84,3% do público-alvo total se vacinou com a aplicação inicial e 46,5% do mesmo contingente completou o esquema vacinal.
Segundo números da prefeitura, já se vacinaram com a primeira dose:
  • 469.186 idosos acima de 60 anos
  • 250.068 pessoas do grupo de risco, deficientes e beneficiários do BPC
  • 15.567 gestantes e puérperas
  • 203.095 trabalhadores da saúde
  • 19.899 servidores da segurança pública
  • 70.640 profissionais da educação
  • 891.588 entre 19 e 59 anos
  • 4.581 adolescentes de 12 a 17 anos
Já com a segunda injeção se imunizaram:
  • 433.823 idosos acima de 60 anos
  • 197.543 pessoas do grupo de risco, deficientes e beneficiários do BPC
  • 4.129 gestantes e puérperas
  • 179.572 trabalhadores da saúde
  • 16.035 servidores da segurança pública
  • 58.196 trabalhadores da educação
  • 145.764 pessoas entre 19 e 59 anos (dose única)
Além disso, 3.023 idosos acima de 60 anos tomaram a dose de reforço. 
A cidade recebeu 3.439.936 vacinas até aqui. A PBH não informa mais quantas doses recebeu de cada fabricante.

Casos e mortes

Na quinta-feira (9/9), a PBH teve dificuldades para acessar a base de dados do SUS, portanto não houve atualização do total de casos e mortes confirmados para o balanço anterior. 
Já nesta sexta-feira, com a atualização, foram registrados 2.070 novos casos e 28 mortes causadas pela COVID-19. 
Dessa maneira, a capital mineira registra 278.170 diagnósticos e 6.604 mortes por COVID-19 desde o início da pandemia.
 
*Estagiária sob supervisão do subeditor Thiago Ricci 
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.