Boletim da PJF confirma mais duas mortes por Covid-19

O número total de vítimas fatais da Covid-19 chegou a 1.958 de acordo com a edição desta quarta-feira (15) do boletim epidemiológico publicado pela Secretaria de Saúde de Juiz de Fora, com dois novos óbitos informados. A primeira morte é de uma idosa de 66 anos, que ocorreu nesta quarta-feira (15). Ela tinha doença cardíaca crônica, diabetes mellitus, doença pulmonar obstrutiva crônica, hipertensão arterial sistêmica, imunodepressão e doença hematológica crônica como comorbidades. A segunda vítima é uma idosa de 94 anos, falecida no domingo (12), e que era cardíaca e apresentava problema renal crônico.

As comorbidades, além da idade, segundo as autoridades em saúde, são fatores de risco para que a Covid-19 se agrave. Conforme já esclareceu a Secretaria de Saúde, no boletim são divulgadas todas as doenças prévias da vítima, não somente aquelas associadas ao agravamento do coronavírus.

A Prefeitura também registrou cem novos diagnósticos da doença, que são, agora, 44.683 acumulados desde o início da pandemia. Foram acrescidos também 167 casos de síndrome gripal, considerados suspeitos para Covid. Ao todo, são 103.202 na cidade.

Hospitalizações

O município tinha 145 pessoas internadas por complicações da doença até as 18h50 desta quarta. Deste total, 54 recebiam cuidados em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) e 91 estavan hospitalizadas em leitos de enfermarias. Nas UTIs SUS Covid, a taxa de ocupação era de 29,29% e nas enfermarias, 34,69%.

Já nas UTIs da rede privada, o percentual é bem mais alto, de 80,87%. No entanto, há um somatório de pacientes tanto com coronavírus quanto com outras enfermidades. O boletim não informa os índices de ocupação nas enfermarias dos hospitais particulares.

Vacinas

Os dados da PJF ainda apontam que foram aplicadas 1.268 doses de vacinas ao longo da quarta, sendo 397 primeiras doses, 615 segundas doses e 256 terceiras doses (doses de reforço).

O post Boletim da PJF confirma mais duas mortes por Covid-19 apareceu primeiro em Tribuna de Minas.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.