Capivari de Baixo: Vacina de reforço aos imunossuprimidos começa a ser aplicada

A Vigilância Epidemiológica de Capivari de Baixo informa que a partir desta quarta-feira, 15, os capivarienses que se enquadram no grupo de risco dos imunossuprimidos já podem receber a dose de reforço no município.

>> Quer receber notícias por WhatsApp? Acesse aqui

Este público-alvo de junta agora aos idosos de 70 anos a 89 anos, que já estão recebendo a terceira dose desde segunda-feira, 13, conforme o atual cronograma vacinal contra a Covid-19, divulgado na noite do último domingo, 12.

A imunização ocorre de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h30 e das 13h15 às 15h30, no posto Centro II, na rua João Ernesto Ramos, 110. No mesmo local, dias e horários, nesta semana, os adolescentes de 14 a 17 anos, que ainda não tomaram a primeira dose, também podem se vacinar. Para os menores, é obrigatório estar acompanhado de um adulto responsável, ambos munidos de documentos.

A enfermeira e coordenadora da Vigilância Epidemiológica na cidade, Helen Garbellotto, destaca que a vacinação está em ótimo ritmo, mas ainda é feita muita busca ativa aos que ainda não receberam sua dose. “É importante que todos sigam os cronogramas e venham completar o seu esquema vacinal”, orienta a profissional.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou na segunda-feira que o intervalo entre doses do imunizante AstraZeneca  será diminuído de 12 para 8 semanas a partir de hoje. A redução do (mesmo) intervalo da Pfizer a partir de setembro já havia sido anunciada por Queiroga no mês passado. Já a CoronaVac tem intervalo menor, de 28 dias, e a da Janssen é de dose única (mas os que tomaram terão que se vacinar com o reforço após seis meses).

Para que os trabalhos sigam de maneira eficaz e ágil, é necessária a apresentação do cartão do SUS, RG e comprovante de residência de todos os pacientes.

Fazem parte do grupo de imunossuprimidos:

• Indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea;

• Pessoas com HIV e CD4 <350 células/mm3;

• Pessoas com doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente a 10 mg/dia ou recebendo pulsoterapia com corticoide e/ou ciclofosfamida;

• Pessoas com lúpus;

• Pessoas com artrite reumatoide;

• Demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias;

• Pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos 6 meses;

• Pessoas com neoplasias hematológicas.

The post Capivari de Baixo: Vacina de reforço aos imunossuprimidos começa a ser aplicada appeared first on Revista Única.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.