Cavado derruba temperaturas e SC tem previsão de mais chuvas intensas; veja por região

Depois de um início de semana com estragos e até registro de tornado em Santa Catarina, o alerta para chuvas fortes retorna na noite desta quarta-feira (15).

De acordo com a Defesa Civil, várias regiões catarinenses têm riscos associados à previsão de chuva intensa e volumosa até a tarde de quinta-feira (16). A condição chuvosa é provocada pelo sistema Cavado, que influencia no predomínio de nebulosidade e ainda derruba as temperaturas no Estado.

Quinta-feira será de chuva e queda de temperaturas em SC – Foto: Alicja/Pixabay/Reprodução/ND

A chuva forte no Estado deve ocorrer principalmente na metade Norte, entre às 21h desta quarta até às 15h de quinta.

As instabilidades oriundas da atuação do sistema Cavado – área de baixa pressão – avançam a partir do Oeste e partes da divisa com o Paraná e se deslocam para as demais áreas entre a madrugada e a manhã de quinta.

Segundo a Defesa Civil, há possibilidades de acumulados altos de chuva em curto espaço de tempo.

“O Cavado vai atuar nesta quarta e quinta, ele favorece a nebulosidade no Estado. Teremos chuva no Litoral Norte e depois a tendência é que ocorram chuvas até a parte Oeste de Santa Catarina. A partir da noite desta quarta pode ter chuva também na Grande Florianópolis. Na quinta-feira podemos ter alguns acumulados ainda mais significativos”, ratifica a meteorologista da Epagri/Ciram, Gilsânia Cruz.

Nas áreas destacadas em amarelo no mapa abaixo, a previsão é de volumes que podem chegar a até 70mm no período citado, com risco para ocorrências associadas à chuva intensa e volumosa.

SC tem áreas com risco de ocorrências devido a chuva intensa e volumosa – Foto: Reprodução/Defesa Civil

Chuvas permanecem e Cavado derruba temperaturas na quinta

Nesta quinta-feira (16), o dia será de nebulosidade e chuva em boa parte do Estado. Os totais podem ser ainda mais elevados com chuvas fortes pontuais.

Apenas no Sul do Estado não há previsão de chuva, com chances de aparição de sol em certos momentos. Já a temperatura cai ainda mais, por conta da cobertura de nuvens em toda Santa Catarina.

Temperaturas para quarta (15) e quinta-feira (16):

Quarta-feira:

  • Litoral Norte:  16°C / 21°C;
  • Planalto Norte:  10°C / 19°C;
  • Grande Florianópolis Litorânea: 15°C / 20°C;
  • Grande Florianópolis Serrana: 12°C / 17°C;
  • Vale do Itajaí: 13°C / 18°C;
  • Litoral Sul: 15°C / 20°C;
  • Planalto Sul: 9°C / 19°C;
  • Meio-Oeste: 13°C / 19°C;
  • Oeste: 13°C / 18°C;
  • Extremo-Oeste: 12°C / 20°C.

Quinta-feira:

  • Litoral Norte:  12°C / 19°C;
  • Planalto Norte:  9°C / 14°C;
  • Grande Florianópolis Litorânea: 12°C / 17°C;
  • Grande Florianópolis Serrana: 9°C / 15°C;
  • Vale do Itajaí: 10°C / 16°C;
  • Litoral Sul: 8°C / 20°C;
  • Planalto Sul: 9°C / 18°C;
  • Meio-Oeste: 10°C / 16°C;
  • Oeste: 11°C / 18°C;
  • Extremo-Oeste: 12°C / 21°C.

Risco de alagamentos na sexta

A Defesa Civil estadual alerta, ainda, para a possibilidade de alagamentos na sexta-feira (17).

No Litoral catarinense, a estimativa é de rajadas de vento de 50 km/h a 70 km/h, que sopram do quadrante sul com intensidade de fraca a moderada. Por isso, não é aconselhada a navegação nesta quarta (15).

Marcelo Martins explica que o ciclone extratropical está sobre o oceano. Isso faz com que o anticiclone traga a massa de ar fria para o Estado. Por conta disso também, na sexta-feira (17) o céu permanece encoberto. Desta vez, a previsão de chuva é para as regiões Centro-Sul. Já no sábado (18) e no domingo (19), a precipitação deve ficar concentrada no Litoral.

“Teremos de quatro a cinco dias de tempo nublado com a previsão de chuva. Não há estimativa de temporais, mas não podemos desprezar o volume que deve oscilar entre 30 mm e 60 mm. Essa chuva é muito bem-vinda, porque passamos por um período de estiagem”, acrescentou.

Segundo a Defesa Civil do Estado, existe a possibilidade de alagamentos na sexta-feira (17). Os maiores acumulados devem ser registrados na região Sul, mas o Planalto e a Grande Florianópolis também devem ficar em alerta.

O risco para deslizamentos é baixo, mas quem reside em áreas de encosta deve ficar atento à movimentação de terra. Em caso de emergência, ligue para Defesa Civil (199) ou para o Corpo de Bombeiros (193).

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.