Chuvas: Kalil e regionais discutem medidas para evitar incidentes em BH

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), e o secretário de Obras e Infraestrutura de BH, Josué Valadão, se reuniram com os coordenadores das nove regionais administrativas da capital nesta terça (14/9). O objetivo foi discutir medidas para garantir a segurança da população durante o período chuvoso.

O encontro aconteceu na sede da PBH, no Centro da cidade. Segundo o Executivo municipal, por meio de sua assessoria de imprensa, “o prefeito cobrou celeridade nas obras, sobretudo as de recapeamento, podas e supressões de árvores para evitar acidentes”.

Como resultado, os coordenadores ficarão de levantar vias com prioridade de recapeamento. O mesmo vale para as árvores. Cada gestor deve enviar as listas ao secretário Josué Valadão.

O intervalo de chuvas se inicia no próximo mês e segue até meados de março de 2022. No penúltimo período de cheias, BH encarou recorde de precipitações e boa parte da cidade ficou destruída.

Entre as medidas adotadas pela prefeitura nos últimos anos está o fechamento das vias com histórico de enchentes durante as tempestades. Isso vale para a Avenida Tereza Cristina, onde a PBH realizou um treinamento no último dia 4.

A estratégia serve para suspender o acesso de veículos e pedestres a esses locais de risco durante as chuvas. O trabalho soma forças da Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) e da Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil (Supdec), além de voluntários.

O mesmo protocolo de emergência também é adotado na Avenida Vilarinho, em Venda Nova, outro local com histórico de enchente. Uma obra está em andamento na região para instalar caixas de captação de água e diminuir os problemas.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.