Deputado quer ampliar debate sobre aumento na morte de baleias

Na Assembleia Legislativa, em Florianópolis, o presidente da Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, deputado Ivan Naatz (PL) promoveu reunião-debate do colegiado, na semana passada, em torno do aumento do encalhe e mortalidade de baleias no litoral catarinense, envolvendo a participação de diversas autoridades e entidades ligadas ao setor ambiental e também da pesca, resultando em diversos encaminhamentos para minorar o problema que afeta tanto o setor ambiental como turístico no segmento de observação dos cetáceos e o náutico.

Na segunda-feira (13), Naatz participou de audiência pública da Câmara de Vereadores de Itajaí, reunindo autoridades e especialistas na mesma linha e que debateu “o combate e prevenção da mortalidade de baleias e animais marinhos por redes ilegais de pesca”. Na ocasião, o parlamentar destacou a importância da iniciativa e da continuidade do debate e discussões acerca do tema já que, além do equilíbrio ambiental, a alta mortandade de baleias também afeta a imagem do turismo de observação em Santa Catarina, além do turismo náutico como um todo.

Ao mesmo tempo, o presidente da Comissão de Turismo e Meio Ambiente lembrou que o parlamento catarinense está fazendo a sua parte ao definir que irá contribuir com a atualização da legislação de controle e fiscalização, além do reforço das estruturas de fiscalização da Polícia Militar Ambiental com a aquisição de novas embarcações via emendas parlamentares. Defendeu também a criação de um grupo de trabalho permanente em torno do tema e a abertura de um canal mais amplo de diálogo e criação de programas de conscientização com a categoria dos pescadores artesanais no sentido de modernização da atividade e conciliação com a sustentabilidade ambiental, bem como na identificação daqueles que praticam e usam as redes ilegais de pesca, principal motivo da encalhe e morte de baleias na costa catarinense.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.