MG registra um foco de incêndio a cada 3 minutos; estado lidera ranking de matas em chamas


Há regiões do estado que estão há três meses sem chuva. Incêndio atinge Parque Estadual da Serra de Ouro Branco, na Região Central de Minas
Corpo de Bombeiros/ Divulgação
A cada três minutos, um foco de incêndio é registrado em Minas Gerais. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais fez um levantamento e concluiu que o estado hoje é o que mais tem vegetação queimando no Brasil.
Em 24 horas, o país registrou 3.260 focos de incêndio. Minas Gerais registrou 550 incêndios que queimaram Cerrado e Mata Atlântica. Há regiões no estado que estão há três meses sem chuva.
Incêndio atinge Serra do Elefante em Mateus Leme, na Grande BH
Cerrado tem a maior área sob alerta de desmatamento para agosto desde 2018, aponta Inpe
“2021 está com maior número de focos em relação ao ano passado, 2020, mas ainda é cedo para fazer um balanço porque o pior mês, conforme os satélites mostram é sempre setembro. Temos aí 20 dias pela frente com uma situação muito complicada pra vegetação”, disse o pesquisador e integrante do programa de monitoramento de queimadas do Inpe, Alberto Setzer.
No ano passado, de janeiro a agosto, os bombeiros registraram 1.805 ocorrências de incêndios florestais na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Este ano foram 3.158, um aumento de 75%.
Na capital, foram 712 ocorrências de janeiro a agosto de 2020, e neste mesmo período, em 2021, 1.073, alta de 51%.
Veja os vídeos mais assistidos do G1 Minas
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.