Nove siglas de oposição decidem aderir a ato unificado pró-impeachment

Em reunião nesta quarta-feira (15/9), nove partidos de oposição resolveram aderir a um ato unificado pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no próximo dia 2 de outubro.

Presidentes e líderes do PT, PSB, PDT, PSOL, PCdoB, PV, da Rede, Solidariedade e Cidadania se reuniram na Câmara dos Deputados para decidir pela unificação. Movimentos sociais e organizações sindicais também devem participar dos atos.

Veja post divulgado pela presidente do PT, Gleisi Hoffmann:

Atos foram convocados pelo Movimento Brasil Livre (MBL) e Vem Pra Rua no último domingo (12/9). Sem PT e PSol, que optaram por não convocar sua militância, os protestos tiveram pouca adesão.

“Nem Bolsonaro, Nem Lula”, que seria o mote inicial, foi substituído por “Fora Bolsonaro” na tentativa de ampliar o público da manifestação.

Cinco presidenciáveis participaram dos atos em São Paulo, na Avenida Paulista: Ciro Gomes (PDT), João Doria (PSDB), Luiz Henrique Mandetta (DEM), João Amoêdo (Novo) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE).


0

O post Nove siglas de oposição decidem aderir a ato unificado pró-impeachment apareceu primeiro em Metrópoles.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.