Um milhão de crianças podem ficar sem escola na Nigéria por ataques, diz ONU

Um milhão de crianças nigerianas pode ficar sem escola devido aos ataques contra centros de ensino neste país africano, advertiram as Nações Unidas nesta quarta-feira (15).

Desde dezembro do ano passado, mais de mil estudantes nigerianos foram sequestrados em centros de ensino nas regiões central e noroeste da Nigéria por bandidos, que depois tentam cobrar resgates.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, informou que houve 20 ataques a escolas este ano e mais de 1.400 alunos foram sequestrados, dos quais 16 morreram.

A maioria acaba sendo liberada após o pagamento de resgate, mas passam semanas ou meses em cativeiro em condições precárias.

“As famílias e as comunidades temem enviar as crianças de volta para as escolas devido à série de ataques e sequestros de estudantes”, disse o Unicef em um comunicado.

Mais de 37 milhões de nigerianos começarão o novo ano escolar este ano, mas é possível que outro milhão não volte, informou a agência.

Alguns governos regionais do país decidiram fechar os centros de ensino depois dos sequestros.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.