Vereadores de Brusque contestam possibilidade de instalação de pedágio na Antônio Heil

A possibilidade da instalação de pedágio na rodovia Antônio Heil foi discutida na sessão da Câmara de Brusque desta terça-feira, 14. Os vereadores Alessandro Simas (DEM), Marlina Oliveira (PT) e Nik Imhof (MDB) fizeram requerimentos questionando o governo do estado sobre as justificativas para a implantação do pedágio.

André Rezini (Republicanos) chamou de “desgaste necessário” a possibilidade de implantação de pedágio anos após a finalização das obras na rodovia.

“Em 2016, fiz um requerimento, que foi aprovado, para que não houvesse a cobrança aqui na cidade. Já estávamos preocupados com esse assunto desde então. Implantar o pedágio depois de alguns anos com a rodovia pronta é prejudicial para a nossa cidade, principalmente para nossos cidadãos e também os turistas. Já estamos cansados de tantas taxas, espero que os vereadores fazem força para tentar evitar”.

Rick Zanata (Patriota) também contestou a possibilidade da implantação de pedágio, citando a quantidade de impostos pagos pelos cidadãos, e classificou a ação como “uma sem-vergonhice do governo estadual”. Jean Dalmolin (Republicanos) destacou que a cobrança seria prejudicial à “economia e desenvolvimento da cidade”.

Jean Pirola (PP) destacou que é necessário realizar um movimento para evitar que o pedágio seja instalado. “É um absurdo. Depois de a rodovia ficar totalmente revitalizada, inclusive com recursos de empresas privadas, o impacto será praticamente todo para nossa cidade. Espero que revejam, é inadmissível”.

André Vechi (DC) afirmou que é essencial um esforço político da Câmara neste sentido. “O contribuinte já pagou por essa infraestrutura. Outras rodovias precisam de investimento, e ninguém quer pegar”. Ivan Martins (DEM) pediu união de forças com o Executivo, Legislativo e também as entidades empresariais da cidade para fazer uma frente forte para “combater a ideia de privatizar a Antônio Heil”.

Requerimentos

O requerimento de Nik Imhof é para envio de mensagem ao governador Carlos Moisés solicitando o encaminhamento de documentos, planos e justificativas para a instalação de pedágios da rodovia Ivo Silveira (SC-108) e da rodovia Antônio Heil.

Alessandro Simas solicitou a realização de audiência pública para debater a
possível concessão com cobrança de pedágio na Antônio Heil com a convocação de representantes do governo do estado, governo municipal, Acibrr, CDL, OAB, vereadores e população.

Marlina Oliveira pediu o envio de mensagem ao governado manifestando preocupação com comentários que medem a temperatura popular em torno da privatização do acesso a Brusque por meio da Antônio Heil. A vereadora destacou que “não vê com nenhuma simpatia a ideia da implantação de praça de pedágio ao longo da rodovia”.


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

The post Vereadores de Brusque contestam possibilidade de instalação de pedágio na Antônio Heil appeared first on O Município.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.