Vídeo de queda de avião em 2012 viraliza como sendo acidente em Piracicaba


Imagens que circulam nas redes sociais como as do acidente em Piracicaba são de uma queda de bimotor registrada em 2012, em Jundiaí (SP). Na época, o piloto morreu. Vídeo mostra queda de avião em Jundiaí que ocorreu em 2012
Um vídeo que mostra a queda de um avião que tentava retornar para o aeroporto de Jundiaí (SP), em 20 de abril de 2012, viralizou nesta quarta-feira (15) como sendo imagens do acidente registrado em Piracicaba nesta terça-feira (14), que deixou sete mortos.
Nas imagens da queda registrada em Jundiaí, é possível ver que a aeronave caiu a cerca de 300 metros do aeroporto, em uma área de pastagem da Escola Técnica Benedito Storani, próximo à Avenida Antônio Pincinato (veja acima).
Queda de avião em Piracicaba à esquerda e queda de aeronave em Jundiaí, em 2012, à direita
Reprodução/ Redes sociais
Os moradores tentaram retirar o piloto, mas as chamas aumentaram e as pessoas se afastaram. Quando os bombeiros chegaram o avião estava destruído. O piloto Rui Barbosa Martins Júnior morreu no local.
Na época, o bimotor PP-WCA havia acabado de passar por uma manutenção e fazia um teste antes de seguir viagem para o aeroporto de São José Rio Preto.
Decolagem de avião em Piracicaba à esquerda e decolagem de aeronave em Jundiaí, à direita
Reprodução/ Redes Sociais
Segundo o relatório final do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), divulgado em 2014, o piloto não era qualificado para realizar o voo no tipo de aeronave e ainda utilizou o código ANAC de outro piloto na notificação do voo.
Segundo o Cenipa, o avião estava dentro dos limites de peso e balanceamento, e decolou da pista para a realização de um voo local, com somente um tripulante a bordo. Logo após a decolagem, o piloto declarou emergência e solicitou pousar na pista contrária.
Em seguida, o piloto cancelou a declaração da emergência, alegando haver resolvido a falha. Instantes após, o piloto comunicou uma segunda declaração de emergência, e retornou para pouso na pista 36, ingressou na perna base pela direita.
Ao ingressar na aproximação final para pouso, a aeronave colidiu contra o solo a cerca de 180 metros da cabeceira da pista.
Avião caiu a 300m da cabeceira da pista em Jundiaí
Reprodução/TV Globo
Já o vídeo que mostra a queda do avião, em Piracicaba, é possível ver que a aeronave caiu ao fundo de um condomínio, em uma área de mata no bairro Santa Rosa, perto da Fatec. Com a explosão, ocorreu um incêndio no local.
Segundo o Corpo de Bombeiros, no avião estavam o sócio da Raízen Celso Silveira Mello Filho, 73 anos, sua esposa Maria Luiza Meneghel, 71 anos, e os 3 filhos do casal: Celso Meneghel Silveira Mello, 46 anos, Camila Meneghel Silveira Mello Zanforlin, 48 anos, e Fernando Meneghel Silveira Mello, 46 anos. Também morreu o piloto Celso Elias Carloni, 39 anos, e o copiloto Giovani Dedini Gulo, 24 anos.
Área onde avião caiu, nas proximidades da Fatec, em Piracicaba
Drone César Cocco
Ainda de acordo com os bombeiros, o avião saiu do Aeroporto Municipal Pedro Morganti, em Piracicaba, com destino ao Pará e caiu logo depois, pouco antes das 9h.
Segundo a Prefeitura de Piracicaba, a queda da aeronave aconteceu cerca de 15 segundos após a decolagem, em uma plantação de eucaliptos (veja o vídeo que mostra o momento em que o avião sai do aeroporto). A causa do acidente ainda é investigada.
Avião que caiu em Piracicaba passou por vistoria em Jundiaí um dia antes de acidente
O avião havia passado por vistoria em um hangar de Jundiaí (SP) um dia antes do acidente. Em nota ao G1, a empresa TAM Aviação Executiva informou que a aeronave Beechcraft King Air 360, com o prefixo PS-CSM, passou por vistoria na TAM AE, em Jundiaí, na segunda-feira (13).
Ainda conforme a empresa, não procede a informação de que a manutenção acusou qualquer problema na hélice. A concessionária Voa-SP também informou, em nota, que o avião decolou de Jundiaí às 18h40 do dia 13 de setembro, com destino a Piracicaba.
Quem são os 7 mortos no acidente de avião em Piracicaba
Vídeo mostra desespero de pessoas no aeroporto ao ver queda de avião
Circuito de segurança grava momento em que avião cai em área de mata de Piracicaba
Em nota, a empresa Raízen confirmou a morte do empresário Celso Silveira Mello Filho e família. “Celso era acionista e irmão do presidente do Conselho de Administração da companhia, Rubens Ometto Silveira Mello.”
Segundo a empresa, também estavam no avião a esposa de Celso, Maria Luiza Meneghel, seus três filhos, Celso, Fernando e Camila, o piloto Celso Elias Carloni e o copiloto Giovani Gulo. O piloto morava em Sorocaba.

Arte G1
Um vídeo registrado por uma câmera de segurança, que está no início da reportagem, mostra o momento que o avião cai ao fundo de um condomínio.
Após atingir alguns eucaliptos durante a queda, a aeronave explodiu e teve início um incêndio na mata ao lado da Fatec. O combustível da aeronave espalhou pela área e os bombeiros foram acionados para controlar as chamas.
Incêndio em mata de Piracicaba após queda de avião no bairro Santa Rosa
Corpo de Bombeiros de SP
Equipes policiais e o Corpo de Bombeiros foram deslocadas para o local e a área foi isolada para a perícia.
A equipe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Força Aérea Brasileira (FAB), chegou por volta de meio-dia para apurar a queda do avião.
Veja imagens aéreas do local onde o avião caiu em Piracicaba
Resgate e apuração
A Prefeitura de Piracicaba informou que montou uma força-tarefa reunindo várias secretarias municipais e Serviço Municipal de Água e Esgoto (Semae), para ajudar no resgate e para conter as chamas que se alastraram pela vegetação, após a explosão do avião. (Veja abaixo a reportagem completa sobre o acidente)
Avião cai e deixa sete mortos em Piracicaba
Cerca de 100 pessoas foram mobilizadas no local para auxiliar na ocorrência, segundo a administração. O prefeito Luciano Almeida (DEM) foi até o local e se pronunciou sobre o acidente.
“Pessoal muito querido, amigos pessoais, do meu pai principalmente. Pessoas que eu tenho um apreço muito grande e infelizmente nós tivemos essa tragédia inexplicável. Uma aeronave novíssima, tinha acabado de sair da revisão ontem, um dos aviões mais seguros desse mundo. É um dia muito triste para Piracicaba.”
Logo após o acidente, o prefeito decretou luto oficial de três dias no município pelas mortes dos ocupantes do avião.
A área permanece isolada para a perícia. O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Força Aérea Brasileira (FAB), informou em nota que foi acionado e vai fazer uma “ação inicial” no local.
Nessa ação os investigadores identificam indícios, fotografam cenas, retiram partes da aeronave para análise, ouvem relatos de testemunhas e reúnem documentos. O objetivo, segundo o órgão, é prevenir que novos acidentes com características semelhantes aconteçam.
Equipes trabalham em área onde avião caiu, em Piracicaba
Edijan Del Santo/ EPTV
Documentação
O acidente será investigado pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da FAB.
O Registro Aeronáutico Brasileiro, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aponta que o avião acidentado tratava-se de um bimotor modelo B200GT, conhecido como King Air, fabricado em 2019 pela Textron Aviation. O avião tem capacidade para piloto, co-piloto e mais seis passageiros
A aeronave era operada pela CSM Agropecuária, de propriedade de Celso Silveira Mello Filho. O certificado de verificação de aeronavegabilidade do avião estava dentro da validade (até 13 de setembro de 2022).
Perícia é realizada após acidente aéreo a cerca de dois quilômetros do aeroporto de Piracicaba
Edijan Del Santo/ EPTV
Imagens e perícia podem ajudar apuração, diz especialista
Comandante de uma linha aérea e especialista na área de aviação, Rui Lange explicou que imagens que flagraram a queda, perícia do local do acidente e destroços são alguns dos fatores que devem ser levados em conta durante a apuração da polícia e do Cenipa.
“Basicamente é coleta de dados, informações e pela análise dos destroços. Os especialistas, só de olharem o estado de uma hélice sabem dizer se este motor estava virando ou estava sem potência. Então, é fundamental que as equipes consigam colher o maior número de dados possíveis analisando destroços e, consequentemente, junto com as imagens, vão conseguir chegar a um resultado”, detalhou.
Especialista explica possíveis causas da queda do avião em Piracicaba
De acordo com ele, a aeronave pode transportar de oito a dez pessoas, incluindo piloto e co-piloto, e é conhecida por sua versatilidade.
“Esse avião é excelente. É muito versátil. É um avião que tem boa autonomia, boa potência, ainda mais esse envolvido no acidente, fabricado em 2019, é um avião muito novo. Então, as investigações vão dizer o que ocorreu com essa aeronave. E nesse caso tem muitas imagens do acidente que vão auxiliar as equipes chegar à causa”, acrescentou.
Área onde avião caiu, nas proximidades da Fatec, em Piracicaba
Drone César Cocco
De acordo com ele, este avião também tem como característica a possibilidade de operar em pistas despreparadas.
“É muito recomendado para quem tem fazendas, agropecuária, esse tipo de atividade utiliza muito esse tipo de avião. […] Ele opera em pista curta também e ela pode ser uma pista não pavimentada. Ele tem essa facilidade que às vezes um jato não tem”.
VÍDEOS: assista às reportagens da TV TEM
Veja mais notícia da região em G1 Sorocaba e Jundiaí

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.