A CBF anunciou, nesta quarta-feira (2), que mulheres e homens receberão as mesmas cotas de diária e premiação enquanto estiverem à serviço da seleção brasileira

Duda Luizelli, Rogério Caboclo e Aline Pellegrino, durante apresentação das dirigentes na CBF

A novidade foi informada pelo presidente da entidade, Rogério Caboclo, durante apresentação de Aline Pellegrino como coordenadora de competições femininas e Duda Luizelli como coordenadora da seleção brasileira feminina.

“A CBF fez uma igualdade de valores em relação a prêmios e diárias entre o futebol masculino e feminino. Ou seja, as jogadoras ganham igual aos homens. Aquilo que eles recebem por convocação diária, as mulheres também recebem. Aquilo que elas vão ganhar de premiação pela conquista ou por etapas das Olimpíadas [de Tóquio], no ano que vem, será o mesmo que os homens vão ter”, afirmou Caboclo.

“Aquilo que os homens terão na próxima Copa do Mundo será igual, proporcionalmente ao que a Fifa nos oferece, que as mulheres terão. Ou seja, não há mais diferença de gênero em relação à remuneração entre homens e mulheres. A CBF está tratando de forma equânime, absolutamente equânime, homens e mulheres” completou o dirigente.

Com a chegada de Duda e Aline, a CBF terá uma coordenação totalmente feminina para a área pela primeira vez, já que a seleção adulta também é comandada por uma mulher, a sueca Pia Sundhage.

“Quando o presidente falou que o objetivo da CBF era o apoio total ao futebol feminino e que gostaria de fazê-lo o melhor do mundo também, o meu olho brilhou e vi que era eu a pessoa para estar aqui. Quero contribuir em busca desse objetivo. É por esse motivo que estamos aqui. Agora, é trabalhar bastante”, destacou Duda.

 

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.