Abandono em terreno preocupa moradores de Mogi há dois anos


Problemas atingem moradores da Vila Lavínia e entulho se multiplica na área utilizada por pedestres. Entulho atrapalha a vida dos vizinhos da Vila Lavínia, em Mogi
Dimas Luan Silva/ VC no site
Depois de quase dois anos, a situação de um terreno da Vila Lavínia continua trazendo preocupações para os moradores de Mogi das Cruzes. Em dezembro de 2015, Dimas Luan Silva enviou fotos para o site por meio da ferramenta colaborativa VC no site sobre o abandono da área e, segundo ele, a situação continua a mesma. A Prefeitura afirmou que novas vistorias serão feitas no local.
O terreno fica na Rua Celeste Amoroso Muhleise. “O entulho continua lá. Não melhorou em nada. Isso são as pessoas mesmo que jogam. Já vi carros parados lá e, quando eu volto, estão mais entulhos lá ainda”, conta.
Entre carcaças de televisão, sofás velhos e pneus de carro, Dimas conta que o medo de doenças atinge todos os vizinhos ou precisam passar pela rua. “Ali é perigoso porque não tem calçada. Se você vai passar a pé, ou você passa pelo mato, ou pela rua. Só que pela rua fica complicado por conta dos caminhões que param ali e, se você vai pelo mato, tem o risco de levar a picada de algum inseto ou então se ferir.”
Em dezembro de 2015, Dimas já tinha enviado algumas fotos que mostravam a situação do local. Segundo ele, na época, o local ainda era utilizado para o despejo de animais mortos por atropelamento.
Problemas acontecem no terreno que faz cruzamento com a Avenida Henrique Perez
Dimas Luan Silva/ VC no site
Nota da redação: A Secretaria Municipal de Segurança informa que acompanha a situação de diversas áreas particulares existentes nesta região da cidade. A responsabilidade sobre a manutenção é do proprietário da área e a fiscalização, quando detectadas irregularidades, realiza a notificação e, não sendo acatada, a autuação do responsável. Frente a esta reclamação, novas vistorias serão realizadas para verificação da situação de cada um dos imóveis e a elaboração de novas notificações.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.