Adolescente mãe de bebê morto após sofrer violência sexual em Maceió presta depoimento

Além do homicídio do bebê, o pai, um homem de 21 anos, também é investigado pelo estupro da menina de 13 anos. Por lei, ter relação sexual com menores de 14 anos é crime. Bebê de dois meses morre após sofrer violência sexual e física em Maceió
A adolescente de 13 anos, mãe do bebê de dois meses que morreu após sofrer violência física e sexual, presta depoimento na tarde desta terça-feira (1) à Delegacia de Crimes contra a Criança e o Adolescente, que investiga o estupro cometido contra ela pelo pai do bebê, um homem de 21 anos.
Pela lei, é crime ter relação sexual com menores de 14 anos de idade, independentemente de ser consensual. A morte do filho do casal, de apenas 2 meses, que aconteceu na segunda (31), é investigada pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa. O suspeito dos crimes está preso.
Segundo a polícia, no depoimento inicial na Delegacia de Homicídios da Capital, o pai do bebê não admitiu que violentou sexualmente o filho, disse apenas que deu algumas pauladas no na criança.
O conselheiro tutelar Celso Dioclécio acompanhou o caso e chamou atenção também para o crime cometido contra a mãe da criança.
“Além do crime contra o bebê, ele também vai responder por estupro de vulnerável pelo crime cometido contra a mãe, que é menor de idade e configura-se o crime”, disse.
O conselheiro tutelar disse ainda que o crime chocou até os policiais da Delegacia de Homicídios, que são acostumados a lidar com crimes.
“Foi uma cena bem triste de se ver. O bebezinho estava muito machucado, com vários hematomas. Eu que sou pai, me chocou muito. Os policiais ficaram estarrecidos com tamanha crueldade”, afirmou.
O corpo do bebê foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) para passar por necropsia antes de ser liberado para sepultamento.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.