Campanha ‘Setembro Amarelo’ alerta para a prevenção do suicídio

Conscientizar a população sobre a importância de prevenir o suicídio. Esse é o principal objetivo do ‘Setembro Amarelo’, campanha criada há cinco anos pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), em parceria com o Conselho Federal de Medicina e a Associação Brasileira de Psiquiatria. A proposta, que reflete em diversas ações por todo o país, também recebe a devida atenção em Gaspar.

Durante o mês, o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) vai promover duas capacitações. A primeira aconteceu nesta quarta-feira, dia 2 de setembro, e foi ministrada por Gelline Haas, da Associação Catarinense de Psiquiatria, com abordagem voltada aos profissionais da saúde. A segunda está prevista para o dia 16, com abordagem ao âmbito escolar, por Renata Walesca de Sousa Pimenta, do IFSC.

Ambas as ações tratam, através do ambiente virtual, a valorização da vida em tempos de pandemia. Iniciativas como esta trazem à tona a realidade de Gaspar.

Números de Gaspar

De acordo com dados da Vigilância Epidemiológica, o município registrou dois suicídios e 70 tentativas entre janeiro e agosto de 2020. Já no ano passado, conforme levantamento do mesmo órgão, houve um óbito do gênero e 197 tentativas na cidade.

Atenção aos sinais

Pessoas com a intenção de tirar a própria vida avisam por sinais. Portanto, é importante prestar atenção nas mudanças de comportamento, tristeza profunda, falta de esperança e sentimentos excessivos. Jamille Saldanha, assistente social do Caps de Gaspar, explica que 96% dos casos estão relacionados a transtornos mentais, sendo que a depressão lidera a lista.

Ela explica que o Caps se destina ao tratamento de pessoas com sofrimento psíquico grave e persistente. “Em 2019, realizamos 5.032 atendimentos individuais e em grupo. Mantemos os atendimentos on-line evitando a exposição dos usuários do serviço ao coronavírus. Além do Caps, as pessoas pode buscar atendimento através da Estratégia de Saúde da Família de seu bairro, SAMU, bombeiros e Hospital”.

Além disso, mesmo que você não tenha certeza de que precisa de ajuda, não tenha receio de entrar em contato com o Centro de Valorização da Vida (CVV). Acesse www.cvv.org.br/quero-conversar/ para conversar com os voluntários à disposição, devidamente treinados para situações do gênero. Outra alternativa é ligar para o número 188, telefone gratuito, que funciona 24 horas. A sua vida vale muito!

Dados nacionais

Um estudo da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) aponta que 17% dos brasileiros, em algum momento, já pensou em se suicidar. Nesse grupo de pessoas, 4,8% chegou a arquitetar um plano para isso. Ou seja, o assunto deve receber mais atenção e ser tratado com muita responsabilidade.

De acordo com o site oficial da campanha (www.setembroamarelo.org.br/), saber as principais causas e formas de ajudar é o primeiro passo para reduzir as taxas de suicídio no Brasil. Atualmente, cerca de 32 pessoas por dia tiram a própria vida. Isso significa que pelo menos 11.680 indivíduos por ano.

Ajude!

Lembre-se que o seu julgamento pode agravar a situação de quem sofre uma batalha interna. Seja gentil!

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.