Consumidor compra celular e recebe caixa de aparelho com pedra; loja é autuada pelo Procon-RJ

Um consumidor comprou um celular pela internet com retirada em uma loja física, mas foi surpreendido ao receber uma pedra no lugar do smartphone. O episódio foi registrado no dia 25 de agosto, terça-feira, em uma loja na Zona Sul do Rio, e publicado pelo próprio cliente em uma rede social.

Em vídeo gravado no estabelecimento, Nilson Soares relata a situação após abrir a caixa do aparelho com a pedra no lugar do smartphone.

“Acabei de comprar um produto pela internet, um celular da ‘Motorola’. (Comprei no modo) pague e retire, vim retirar na loja. Cheguei aqui, abri a caixa e olha o que tinha dentro. Uma pedra. Estou aqui na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, falei com a gerente e ela vai resolver da melhor forma. Só pra vocês verem: o site é da Lojas Americanas, confiável, ou seja, não é de terceiros. Acho que esse celular não é dessa geração não, né? Deve ser do século 23, porque do 21 não é, não”, ironizou o cliente.

Na última terça-feira, dia 1, fiscais do Procon Estadual do Rio de Janeiro (Procon-RJ) autuaram a loja localizada no bairro de Copacabana, na Zona Sul do Rio. O processo administrativo foi instaurado pelo órgão após recebimento de uma denúncia pelo consumidor.

Segundo relato do consumidor ao Procon-RJ, os funcionários e a gerência do estabelecimento ofereceram somente a opção de cancelamento da compra com estorno para compras no próprio aplicativo, recusando as opções previstas na legislação. O fato foi confirmado pela gerente da loja aos fiscais que realizaram a autuação.

De acordo com o órgão, as Lojas Americanas descumpriram o artigo 35 do Código de Defesa do Consumidor (CDC), que diz que o estabelecimento deve oferecer, “à livre escolha do consumidor, o produto conforme a oferta, produto ou serviço equivalente ou rescindir o contrato com a devolução dos valores pagos, devidamente corrigidos”.

— Acreditávamos que o fornecedor já havia resolvido o problema, mas os fiscais constataram a pendência e lavraram o auto de infração. É importante que o consumidor exija os seus direitos nessa situação, primeiro procurando a empresa relatando os fatos e exigindo uma solução, caso não seja resolvido procure o Procon-RJ ou os órgãos de proteção ao consumidor da sua região, seja para fazer uma reclamação ou uma denúncia — explicou o presidente do Procon-RJ, Cássio Coelho.

Procurada pela reportagem, a assessoria das Lojas Americanas informou, em nota, que “a Americanas.com entrou em contato com o senhor Nilson Soares, esclareceu e solucionou a questão”.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.