Criminosos assaltam família e levam dinheiro de rifa para tratamento de bebê com doença rara


O caso aconteceu em Jacareí. A família fazia rifas para conseguir juntar dinheiro para ajudar no tratamento da menina que tem esteogênese imperfeita – popularmente conhecida como doença dos ossos de vidro. Criminosos invadem casa e levam dinheiro de tratamento de bebê
Criminosos assaltaram uma família ena ação levaram R$ 600 que seriam usados no tratamento de uma criança que tem uma doença rara. O valor havia sido arrecadado com rifas e doações para o tratamento de Maria Eduarda Santos, de dois anos, que tem esteogênese imperfeita – popularmente conhecida como doença dos ossos de vidro.
A família mora no bairro Parque Imperial, em Jacareí, e teve a casa invadida na última quarta-feira (18). De acordo com a mãe, Larissa Santos, os homens invadiram a casa por volta das 7h e fizeram ela e a filha reféns — no momento do crime, apenas elas estavam no imóvel.
A mãe conta que as duas ficaram presas no em um quarto enquanto os criminosos buscavam itens de valor pela casa. Na ação, foram levados dois televisores, um videogame e uma carteira onde estava o dinheiro.
O valor havia sido arrecadado com rifas para custear o tratamento de Maria Eduarda. Ela foi diagnosticada em maio deste ano com a doença depois de uma série de fraturas. A esteogênese imperfeita faz com que os ossos sejam frágeis, podendo quebrar ao menor dos esforços. Por causa da doença, Maria tem de passar a maior parte do tempo no carrinho de bebê e sendo observada pela mãe, que teve de parar de trabalhar para acompanhar a menina.
Dois homens invadem casa em Jacareí, fazem família refém e roubam dinheiro que seria usado em tratamento médico
Arquivo pessoal
A família conseguiu o tratamento no Hospital das Clínicas, em São Paulo, pela rede pública. Mas não conseguem bancar os gastos de transporte, estadia e alimentação, além de fisioterapia, e mobilizaram a comunidade com rifas.
A busca da família por ajuda financeira para o tratamento chamou atenção do jojgador Bruno Alves, do São Paulo, que é de Jacareí. Ele fez a doação de uma camisa usada por ele para a rifa. O dinheiro arrecadado com esta ação foi levado pelos criminosos.
“É uma maldade imensa o que aconteceu. É uma causa que mobilizou todo mundo e tudo eu coloquei pra rifar pra ela. É tão triste você estar passando por uma situação de luta como essa, e uma pessoa fazer isso, mas nós vamos vencer”, contou Larissa.
O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Jacareí. Até a publicação, ninguém havia sido preso pelo crime.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.