‘Durante o mês de agosto, não há a menor condição de retomada’, diz presidente da Amupe sobre volta das aulas presenciais

Prefeitos do interior do estado se reuniram virtualmente com representantes do governo estadual na segunda-feira (3). Retorno depende da queda dos casos da Covid-19. Presidente da Associação Municipalista de Pernambuco fala sobre retomada das aulas
Apesar de um decreto do governo estadual estender a suspensão de atividades presenciais em instituições de ensino de Pernambuco até 15 de agosto, prefeitos de municípios do interior participaram de uma reunião virtual com o governador Paulo Câmara (PSB) na segunda-feira (3) sobre isso. Eles demonstraram preocupação com a volta às aulas em meio à pandemia do novo coronavírus (veja vídeo acima).
“Neste momento, sobretudo no mês de agosto, a gente não tem condições de voltar”, disse o presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota.
A reunião teve a participação dos secretários estaduais de Educação e Saúde, Fred Amâncio e André Longo, respectivamente. De acordo com José Patriota, o retorno presencial das instituições de ensino depende do recuo dos números da Covid-19 em Pernambuco.
Veja a média móvel da pandemia em Pernambuco
Saiba o que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus
Coronavírus: confira perguntas e respostas
“Estamos sendo vitoriosos na medida em que os números estão baixando, mas ainda há preocupação. Ainda temos regiões no estado, como Araripina e Ouricuri, em que os números estão bastante altos. […] Vamos observar os números até o fim do mês para ver se é possível, mas a tendência é de não retomar nem tão cedo enquanto não se tiver mais segurança, mais tranquilidade”, afirmou Patriota.
Segundo o governo, o prefeito de Carpina, Manoel Botafogo (PDT), apresentou um levantamento que constatou que, no município, 80% dos pais não devem levar as crianças para as escolas. Apesar de haver uma preocupação com a evasão escolar, os gestores também estão atentos aos riscos de infecção pelo novo coronavírus.
Ainda de acordo com o governo, houve uma apresentação do plano de retomada de escolas, creches e instituições de ensino superior no estado, mas o retorno às aulas só deve ocorrer caso os dados epidemiológicos continuem em queda.
“Entendemos que, durante o mês de agosto, não há a menor condição de retomada. Mesmo em setembro, vai ser avaliado. Vamos aguardar a terceira, quarta semana do mês de agosto, para ver se é uma medida realmente plausível”, contou o presidente da Amupe.
Pagamento de cartão-alimentação
Secretário de Educação tira dúvidas sobre volta às aulas e benefícios concedidos a alunos
Com a decisão de adiar as aulas presenciais em todo o estado pelo menos até 15 de agosto, o governo de Pernambuco vai conceder mais uma parcela do cartão de alimentação pago aos alunos da rede estadual. A iniciativa, que prevê o repasse de R$ 50, foi adotada para tentar diminuir o impacto da suspensão das aulas na alimentação dos estudantes mais pobres (veja vídeo acima).
Covid-19 em Pernambuco
Na segunda-feira (3), Pernambuco confirmou mais 431 casos da Covid-19 e 35 óbitos de pacientes infectados pelo novo coronavírus. Com isso, o estado passou a ter 98.401 confirmações de pessoas diagnosticadas com a Covid-19, além de 6.669 mortes, números contabilizados desde março, no início da pandemia.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.