Grupo Mulheres do Brasil Floripa debate em live cotas para vítimas de violência

A luta contra a violência feminina tem mais uma vitória em Florianópolis com o decreto assinado pelo prefeito Gean Loureiro que institui que até 5% das vagas de colaboradores terceirizados da Prefeitura da Capital sejam preenchidas por mulheres vítimas de violência ou em situação de vulnerabilidade social. Para debater o assunto, as criadoras e incentivadoras do projeto vão se reunir em uma live nesta quinta (20), às 19h30min, no canal do youtube do Grupo Mulheres do Brasil Florianópolis. Entre as participantes estão Ilana Trombka, diretora geral do Senado Federal; Salete Sommariva, desembargadora do TJSC; Maria Cláudia Goulart Silva, Secretária de Assistência Social do Município de Florianópolis; Manoela Gonçalves Silva, Presidente Nacional da Associação Brasileira de Mulheres de Carreira Jurídica (ABMCJ); Ingrid Chineppe Hofstatter, presidente Estadual da ABMCJ/SC e co-líder do comitê de Combate à violência contra a Mulher do Grupo Mulheres do Brasil; e Stella Maris de Seixas, Conselheira Nacional da ABMCJ e Líder do Comitê de Combate à Violência do Grupo Mulheres do Brasil.

Segundo as lideranças, o documento busca incentivar a independência financeira destas mulheres. As empresas prestadoras de serviços continuados e terceirizados realizarão processo seletivo para a contratação das trabalhadoras mediante acesso a cadastro mantido por instituições públicas parceiras e encaminhamento da Secretaria Municipal de Assistência Social.

Para preservar a identidade das trabalhadoras contratadas em atendimento a este Decreto será mantida em sigilo pela empresa, sendo vedado qualquer tipo de discriminação no exercício das suas funções.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.