Homem é preso em flagrante por injúria racial em Garopaba

Ele se negou a usar corretamente a máscara em um supermercado da cidade

Neste sábado, 8, Policiais Militares de Garopaba foram acionados para atender uma ocorrência em um supermercado da cidade. Um homem de 66 anos fazia suas compras quando foi advertido por funcionários para que colocasse a máscara. O cidadão tentou argumentar que retirou apenas para tossir e foi orientado que o uso da máscara é justamente para evitar a propagação do vírus através da fala, tosse ou espirros.

Não contente, o homem começou a insultar o funcionário falando palavras como: “não liga pra ele, olha a cor dele, ele é preto”, repetindo diversas vezes. Com a chegada dos policiais militares o homem foi preso e conduzido à Delegacia e após a Unidade Prisional de Imbituba.

Em depoimento, o homem não admitiu as ofensas, mas confessou que aproximou os braços seus ao do funcionário como quem compara as cores da pele.

“Art. 140 – Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro:
§ 3o Se a injúria consiste na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência:
Pena – reclusão de um a três anos e multa.”

Com Agências

Adicionar aos favoritos o Link permanente.