Índia acusa China de novas provocações na região de fronteira

Os dois países disputam uma região de fronteira. Em julho, houve um confronto entre soldados indianos e chineses. Agora, a Índia afirma que os vizinhos estão entrando na sua região. Lago Pangong Tso, na região de Ladakh, onde exércitos da Índia e a China têm se desentendido

O Ministério das Relações Exteriores da Índia acusou nesta terça-feira (1) tropas da China de realizarem “ações provocativas” na fronteira montanhosa do Himalaia, que é disputada pelos dois países.
China e Índia: o que há por trás da escalada de tensão que deixou 20 soldados mortos em choque na fronteira
“Devido à ação defensiva oportuna, o lado indiano foi capaz de evitar que essas tentativas alterassem unilateralmente o status quo”, disse o porta-voz do ministério, Anurag Srivastava, em um comunicado.
O governo da Índia afirma que os chineses tentaram ultrapassar a fronteira na região de Ladakh, no oeste do Himalaia, no fim de semana. Depois disso, as tropas indianas se posicionaram em quatro colinas estratégicas.
Em julho, soldados dos dois países chegaram a se enfrentar na região. Veja reportagem sobre o incidente.
‘Confronto violento’ entre China e Índia deixa 20 soldados mortos no Himalaia
A China negou ter iniciado a investida mais recente. Uma porta-voz da embaixada em Nova Délhi acusou as tropas da Índia de invadir a Linha de Controle Real –a fronteira de fato– e conduzir “provocações flagrantes”.
Comandantes de ambos os lados conversaram na segunda-feira para acalmar as tensões entre os gigantes asiáticos.
As tropas indianas e chinesas estão travadas em um confronto de fronteira há meses nos desertos nevados de alta altitude de Ladakh e têm mantido negociações para reduzir o atrito. As duas nações disputam a fronteira há mais de meio século.

Com Agências

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.