Manifestantes protestam contra racismo em frente ao Carrefour de Contagem, na Grande BH


O protesto é mais uma reação à morte de João Alberto Freitas, homem negro, assassinado por seguranças da rede de supermercados em Porto Alegre. Manifestantes exigem justiça para João Alberto, assassinado por seguranças em Porto Alegre
Gabriel Senna/TV Globo
Dezenas de pessoas se reuniram em frente à loja do Carrefour, no bairro Riacho das Pedras, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, neste sábado (21), em reação à morte de João Alberto Silveira Freitas, homem negro, assassinado por seguranças da rede de supermercados, no sul do país. O crime aconteceu na última quinta-feira (19).
As portas da loja foram fechadas logo que a manifestação começou. A Polícia Militar acompanhou de longe. Os manifestantes exigem justiça e o combate ao racismo.
Este é mais um dos protestos que se espalharam pelo país depois que João Alberto foi morto após fazer compras com a mulher. As agressões começaram depois de uma discussão com uma funcionária do supermercado. A vítima foi espancada até a morte por funcionários de uma empresa de segurança terceirizada. Os dois agressores foram presos em flagrante.
O Carrefour declarou que lamenta profundamente o crime em Porto Alegre e que está dando o suporte necessário à família da vítima.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.