Mercados europeus interrompem 4 dias de perdas com ganhos nos setores de tecnologia e químico

Dados positivos de manufatura da zona do euro, dos Estados Unidos e da China apontaram para uma recuperação na atividade industrial global. As ações europeias fecharam em alta nesta quarta-feira (2), com os sinais de uma recuperação na atividade manufatureira global impulsionando os setores de produtos químicos e industriais, enquanto o índice de tecnologia teve seu encerramento mais forte em mais de 19 anos, acompanhando os ganhos em Wall Street.
O índice FTSEurofirst 300 subiu 1,66%, a 1.439 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 1,66%, a 371 pontos, após fechar em baixa nas últimas quatro sessões.
O setor de produtos químicos fechou em uma máxima recorde, já que dados positivos de manufatura da zona do euro, dos Estados Unidos e da China apontaram esta semana para uma recuperação na atividade industrial global.
Sardenberg: ‘China teve crescimento do PIB porque lá a pandemia foi antes’
As ações locais de tecnologia refletiram os ganhos de seus pares norte-americanos, terminando o pregão em seu nível mais forte desde 2001. O setor tem sido mais resistente do que a maioria durante a pandemia, tendo se tornado positivo para o ano no início de julho.
Ainda assim, os dados fracos de inflação e a falta de progresso claro na luta contra a pandemia sinalizam uma recuperação econômica instável, temores de que mantiveram o STOXX 600 em uma faixa de negociação apertada desde junho.
Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 1,35%, a 5.940 pontos.
Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 2,07%, a 13.243 pontos.
Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,90%, a 5.031 pontos.
Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,34%, a 19.858 pontos.
Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,57%, a 6.996 pontos.
Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,52%, a 4.329 pontos.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.