Morador de rua de MG lança livro sobre vida nas vias públicas: ‘sobreviver é uma meta diária’


Valter Luiz de Moraes, mais conhecido como Cigano, escreveu o livro ”O Maluco Sou Eu’. Obra será lançada nesta quinta-feira (14) em Poços de Caldas (MG). Um morador de rua de Poços de Caldas (MG) decidiu contar em um livro a realidade vivida por ele nas vias da cidade. A história escrita por ele será lançada nesta quinta-feira (14), no município do Sul de MG. Pelas páginas do livro denominado ‘O Maluco Sou Eu’ , Valter Luiz de Moraes narra os desafios do local em que a “busca pela sobrevivência é uma meta diária”.
“As pessoas precisam entender que ninguém está nessa situação porque quer. Às vezes, por algum tipo de preconceito, a própria família e a sociedade num geral não te aceitam e a rua acaba sendo a única saída. A repressão começa dentro de casa”, afirmou Valter, em entrevista ao G1.
Conhecido como Cigano, Valter tem 57 anos e é natural de Cabo Verde (MG). Ele vivia em Limeira, no interior de São Paulo, antes de se mudar para Poços de Caldas, em 2010. Foi então que viveu pelas ruas da cidade.
Como tudo começou
Em julho de 2017, Raphael Augusto Morais de Oliveira e Ana Paula Fernandes estudavam psicologia e desenvolviam um trabalho de estágio em que auxiliavam moradores de rua da antiga Casa de Passagem Trilhar. A entidade abriga cerca de 50 pessoas e Valter, por alguns períodos, também vive no local.
“Após seis meses desenvolvendo atividades na instituição, o supervisor Celso Patelli me confiou a missão de trabalhar um livro com o Cigano, pelo fato de que ele apresentava de forma recorrente este desejo. No início fiquei bastante assustado, pensando em como poderia avançar tal trabalho com alguém que por estar em um abrigo transitório, poderia a qualquer momento voltar para a rua. Contudo, a psicologia sempre nos ensinou apostar em pessoas, então abracei a causa”, relata Raphael.
Valter decidiu escrever livro para relatar como é a vida como morador de rua
Divulgação/Anniely Lorenzini
Processo de escrita e novas ideias
Valter escrevia as histórias vividas por ele nas ruas e duas vezes por semana os alunos iam até o abrigo para ouvi-las. Raphael conta que Cigano sempre se mostrou muito entusiasmado e solícito com a ideia.
“Valter é uma figura icônica. Ele é muito vaidoso. Apesar de tímido, é muito expansivo. É um cara que preenche. Quando chega no ambiente, toma as atenções para si. É algo natural dele e nos divertíamos muito juntos”, complementa.
Durante o processo de produção do livro, Valter quis voltar para as ruas por diversas vezes, mas se manteve na entidade pensando na finalização do livro. Por isso, os alunos decidiram sair do ambiente da instituição, realizar alguns passeios com o Valter. A ideia ajudou não só a fazê-lo ficar no local, mas também melhorou a escrita de Cigano.
“Fizemos vários passeios com ele, íamos ao Cristo, à Pedra Balão, à pracinha Vila Cruz, entre outros. Buscávamos ir a lugares que fossem simbólicos para ele e relembrassem sua trajetória de rua”, relata Raphael.
Ana Paula Fernandes e Raphael Augusto Morais de Oliveira, psicólogos que acompanharam a produção do livro de Cigano
Divulgação/Anniely Lorenzini
Raphael ressalta que o processo de institucionalização exige muito de qualquer pessoa. Por isso, após seis meses de trabalho, Valter decidiu voltar a viver na rua.
“Ainda assim, nós sempre o procurávamos. Sempre no ritmo dele, nunca forçamos nada. Íamos atrás, mas entendíamos que ele precisava desse tempo”, afirma Raphael.
Lançamento
Após três meses nas ruas, Valter retornou à instituição e a produção continuou. Depois de um ano e meio de muito trabalho, o livro foi finalizado em janeiro de 2019. Porém, não havia meios financeiros para ser lançado.
Um ano depois, Valter conseguiu ajuda do Governo Federal por meio do Auxílio Emergencial, o que permitiu que o lançamento do livro ocorresse no início de 2021.
Durante o lançamento, serão respeitadas as normas de segurança contra a Covid-19, como distanciamento, uso de máscara e álcool gel.
Morador de rua relata vivências pelas vias de Poços de Caldas (MG) em livro
Divulgação/ Anniely Lorenzini
“As minhas expectativas para o lançamento estão maiores do que eu imaginava. Toda essa situação tomou proporções muito grandes. Quando vejo alguém falando sobre, me emociono”, comemorou Valter.
*Estagiária sob orientação de Franco Junior e Lara Silva
VÍDEOS: Veja os vídeos mais assistidos do G1 Sul de Minas
Veja mais notícias da região no G1 Sul de Minas
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.