Moradores precisam atravessar matagal para entrar em casa em Suzano


Apenas o começo da Rua Maria Emília R. Domingues é asfaltado; moradores também relatam que já encontraram cobras dentro de casa, por causa do mato alto. A Secretaria de Manutenção e Serviços Urbanos informou que a limpeza e capinação da rua será providenciada. Com o mato alto, famílias enfrentam dificuldades para entrar nas próprias casas, diz morador.
José Carlos Miranda/VC no site
Os moradores do bairro Jardim Carlos Cooper, em Suzano, reclamam da falta de pavimentação e mato alto no final da Rua Maria Emília R. Domingues. Segundo o internauta José Carlos Miranda, que enviou imagens por meio da ferramenta colaborativa VC no site, o local não recebe manutenções há mais de 10 anos.
De acordo com a Secretaria de Manutenção e Serviços Urbanos, a limpeza e capinação da rua será providenciada. Disse ainda que o local já está em estudo para um trabalho de revitalização asfáltica.
Há 15 anos Miranda comprou um terreno no local para construir sua casa. Ele conta que na época a rua já não era asfaltada, mas que tempos depois a Prefeitura pavimentou apenas o começo da via.
“Quando compramos o terreno, não tinha asfalto na rua. Foi asfaltada apenas uma parte e o final, onde moro, continuou sem pavimentação”.
O comerciante diz ter dificuldades para entrar na própria casa por causa da grande quantidade de mato alto acumulado em frente ao portão. “Temos que passar por todo esse mato para conseguir entrar em casa, é uma luta diária”.
Além do mato e da falta de asfalto, outros problemas causam preocupações. “Já encontramos uma cobra dentro de casa. Eu mesmo já tive que jogar veneno no mato para passar com mais segurança”, conta Miranda.
Com a falta de pavimentação, o local não parece ser uma rua residêncial, segundo morador.
José Carlos Miranda/VC no site
A falta de segurança também causa desconforto às famílias. “A sensação é de esquecimento. É perigoso a noite, pois na madrugada, indivíduos usam drogas ali. Não me sinto seguro”.
Para o morador, a Prefeitura deveria pelo menos limpar o terreno. “É um total descaso. Nem para fazer a limpeza, que é o mínimo, eles vêm”.
O comerciante conta ainda que os moradores já procuraram a Prefeitura. “Já fizemos vários requerimentos. Ficamos até desanimados com a situação, porque nunca tivemos uma resposta. Os impostos são pagos há 15 anos e nada acontece”.
Nota da Redação: A Secretaria de Manutenção e Serviços Urbanos informou que a limpeza e capinação nesta rua será providenciada. Disse ainda que aquela região (assim como outras), já está em estudo para um trabalho de revitalização asfáltica.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.