O coordenador da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), Jorge Alves de Almeida Venâncio, fala à CNN

O coordenador da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), Jorge Alves de Almeida Venâncio, afirmou à CNN, nesta terça-feira (18), que os testes da vacina contra Covid-19 desenvolvida pela empresa Janssen, farmacêutica da Johnson & Johnson, podem começar em setembro. Isso caso a aprovação pela comissão seja feita até o final desta semana – prazo que ele acredita que será cumprido.

A realização de testes foi autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta terça (18), mas ainda precisa da aprovação da comissão e da própria organização interna dos pesquisadores para recrutamento dos voluntários.

“A aprovação da Conep também é necessária porque o nosso foco e o da Anvisa são olhares diferentes do mesmo processo”, explicou Venâncio. “O nosso objetivo é a proteção das pessoas que participam da pesquisa, enquanto o foco da Anvisa é garantir que a pesquisa possa depois gerar uma aprovação, portanto o consumidor posterior. São dois olhares diferentes e isso existe no mundo inteiro”, acrescentou.

O coordenador da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), Jorge Alves de Almeida Venâncio, fala à CNN

Ainda segundo o coordenador, a comissão já recebeu o protocolo de pesquisa da Janssen e a previsão é de emitir um primeiro parecer até quinta-feira (20), mas com possibilidade para a quarta-feira (19).

Se não forem identificadas pendências e correções a serem feitas nos protocolos e termos de consentimento, o início dos testes dependerá apenas do retorno da farmacêutica. “Tendo a resposta, acredito que teremos um parecer muito rapidamente, em questão de dois dias. Acredito que até o final da semana estaremos com essa questão resolvida”, disse.

Com todas as etapas cumpridas, o coordenador da Conep estima que os testes da quarta vacina no país deverão começar já no próximo mês. “Se tivermos esse resultado até o fim da semana, ainda temos mais uma de prazo para preparar o início da pesquisa depois da aprovação”, concluiu.

Os primeiros testes devem começar pelo estado de São Paulo. A ideia é que as pessoas testadas sejam voluntários com maior risco de exposição ao novo coronavírus.

O Brasil tem previsão de participação de até 60 mil voluntários nos testes com a vacina da empresa Janssen. No país, sete mil voluntários devem ser testados em 20 centros, localizados nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Bahia e Paraná.

Este é o quarto estudo de vacina contra o novo coronavírus autorizado pela Anvisa no Brasil. Anteriormente, a Agência autorizou o ensaio clínico das vacinas desenvolvidas pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, pela empresa Sinovac Research & Development Co. Ltd. em parceria com o Instituto Butantan e pela BioNTech e Wyeth/Pfizer.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.