Rio Branco tem redução de 67% de lixo eleitoral nas ruas durante a eleição municipal 2020


Foram recolhidas 8 toneladas de lixo no primeiro turno na capital acreana e outras 3 toneladas no segundo turno que ocorreu nesse domingo (29). Quantidade é bem menor que a recolhida na última eleição de 2018, quando foram retiradas 33 toneladas de lixo das ruas de Rio Branco. Secretaria de Zeladoria de Rio Branco recolheu 11 toneladas de lixo eleitoral este ano nas ruas da capital
Iryá Rodrigues/G1
A quantidade de lixo recolhida nas ruas da capital acreana, Rio Branco, durante as eleições municipais deste ano diminuiu 67%, se comparado com a última eleição de 2018.
Conforme a Secretaria de Zeladoria de Rio Branco, foram recolhidas oito toneladas de lixo eleitoral no primeiro turno das eleições, ocorrido no último dia 15 de novembro. Já no segundo turno, ocorrido nesse domingo (29), foram retiradas três toneladas de lixo nas ruas.
Pelo menos 80 profissionais atuaram na limpeza da cidade este ano durante os dois turnos das eleições municipais.
Na última eleição, em outubro de 2018, cerca de 33 toneladas de lixo foram recolhidas das ruas de Rio Branco.
O diretor de Resíduos Sólidos, Anderson Santana, disse que o lixo eleitoral se concentra próximo às sessões, ficando cerca de 30 metros de cada lado dos locais de votação.
“Nosso trabalho nesse segundo turno começou às 7h de segunda [30] e terminamos nesta terça [1] em alguns bairros. Acontece que choveu e aí acaba deixando esse trabalho um pouco mais complicado, porque o papel gruda à sujeira e isso leva um tempo maior. Este ano tivemos uma quantidade bem menor de lixo em relação a eleições anteriores, apesar de ainda ser um número alto de lixo”, afirmou Santana.
Eleição municipal em Rio Branco
O candidato do PP, Tião Bocalom, foi eleito nesse domingo (29) prefeito de Rio Branco. Ele derrotou nas urnas Socorro Neri, candidata à reeleição pelo PSB, com quem disputou o segundo turno das eleições. Bocalom foi eleito com 62,93% de votos.
Com 100% das urnas apuradas, Bocalom somou 104.746 votos, ou 62,93% dos válidos, derrotando a atual prefeita, Socorro Neri (PSB), que tinha 61.702 votos (37,07%). Bocalom tinha o apoio do presidente Jair Bolsolnaro (sem partido).
Brancos 3.328 (1,91%) e nulos 4.473 (2,57%) somavam 7.801 votos. Houve ainda as abstenções 84.424 (32,11%) — mais do que a votação da candidata derrotada.
Somados brancos, nulos e abstenções, chegava-se a 92.225 “não votos”.
VÍDEOS: G1 em 1 Minuto-AC com Janine Brasil e Tácita Muniz
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.