Utilização virtual do saque emergencial foi 17 vezes superior às retiradas no caixa nesta segunda-feira

O dinheiro creditado para os beneficiários do auxílio emergencial tem sido acessado, segundo o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, principalmente pelos meios digitais. O investimento do auxílio emergencial em compras por QR Code somam, até esta segunda-feira (17), R$ 3,8 bilhões, enquanto por débito virtual chegam a R$ 17,5 bilhões. Ou seja, as novidades lançadas durante a operação do benefício foram usadas em gastos que somam R$ 21,3 bilhões.

— Ontem, as movimentações foram muito superiores virtualmente, pelo Caixa Tem, para pagamento de boleto e concessionária ou pelo uso do cartão de débito virual. Saques em ATM, lotéricas ou na boca do caixa foram inferiores a 200 mil. Isso é uma demonstração muito clara de que a gente conseguiu na Caixa um sucesso muito grande da utilização digital. Nós tivemos 17 vezes mais pessoas utilizando o aplicativo Caixa Tem do que o saque efetivamente presencial — afirmou Pedro Guimarães, em coletiva realizada nesta terça-feira (18).

Desde o começo do pagamento do auxílio emergencial foram quase 184 milhões de transações financeiras na poupança social digital e mais de 40% via cartão de débito. Somados aos pagamentos de concessionárias e de boletos, esses usos representam dois terços das operações.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.